Menina de 13 anos era usada como escrava sexual em Castanhal

As primeiras apurações sobre o caso apontam que a mãe da criança oferecia a filha a homens mais velhos a fim de garantir dinheiro para comprar drogas. A vítima foi resgatada pela Guarda Civil, com apoio ao Conselho Tutelar, na segunda-feira (10), no bairro Santa Helena.

Brasileira de Pediatria (SBP) diz que, “seguramente”, o número de violência contra crianças e jovens cresceu durante a pandemia de covid-19, já que antes a vítima poderia pedir socorro a um vizinho, à professora ou a um colega na escola, a um padrinho com quem tenha proximidade afetiva. Mas, com o isolamento social imposto pela crise sanitária, a criança que sofre maus-tratos está limitada ou presa no ambiente domiciliar.

Um caso de violência contra uma adolescente de 13 anos, que vivia uma situação análoga à escravidão sexual, chocou os moradores do município de Castanhal, no nordeste paraense.

A vítima foi resgatada pela Guarda Civil, com apoio ao Conselho Tutelar, na segunda-feira (10), no bairro Santa Helena. A equipe foi até o local para verificar a denúncia de que a mãe é usuária de drogas e estava obrigando a filha a manter relações sexuais com homens mais velhos para receber dinheiro, onde constatou o crime.

Os agentes de segurança pública e membros do Conselho Tutelar também constataram que a criança não tinha morada fixa, vivendo em estado de vulnerabilidade social.

A adolescente de 13 anos foi resgatada e levada para o Conselho Tutelar de Castanhal para procedimentos cabíveis. Em seguida ela será encaminhada para um abrigo da Cidade.

A mãe da adolescente irá responder o processo em liberdade.


Fonte: Diário On-line

153 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo