Urgente | Prefeitura notifica caso suspeito da variante indiana do coronavírus em Primavera-PA

Amostras foram enviadas para análise, após homem afirmar que teve contato com tripulação do navio que registrou casos da variante no Maranhão, segundo a prefeitura.

A Secretaria de Saúde de Primavera pediu cautela para população e que redobrem os cuidados.


A Prefeitura de Primavera, nordeste do Pará, notificou um caso suspeito da variante indiana do coronavírus na cidade. O quadro ainda é investigado e monitorado, segundo a prefeitura.


A assessoria da prefeitura informou, neste sábado, que um homem afirma que teve contato com a tripulação do navio que registrou casos da variante no Maranhão. Segundo a prefeitura, o homem procurou a gestão municipal e pediu para ficar em isolamento.

Um teste rápido para Covid-19 foi realizado e teve resultado positivo. A amostra foi enviada ao Laboratório Central, vinculado à Secretaria de Saúde Pública do Pará (Sespa), que deve verificar se houve contato com a variante do novo coronavírus, ainda de acordo com a prefeitura.

Na quinta-feira (20), o Maranhão anunciou a identificação dos primeiros casos da variante indiana (B.1.617) no Brasil, após uma embarcação vinda da Ásia chegar em São Luís. Um dos pacientes foi internado em um hospital privado do estado.


A nova variante é considerada uma Variante de Preocupação (VOC) pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e está ligada ao colapso sanitário na Índia, com recorde de casos e óbitos pela Covid-19.


Na sexta, a Sespa informou que o Pará ainda não havia registrado casos suspeitos ou confirmados da nova cepa indiana do coronavírus. Ainda assim, a secretaria alertou os serviços de saúde do Estado para que estejam atentos para identificar casos no território paraense.

Em uma reunião realizada na manhã de sexta-feira (21), foram feitas recomendações para que haja intensificação da vigilância em portos, rodoviárias e aeroportos; além de notificação de forma imediata à Anvisa sobre ocorrência de casos suspeitos.


As áreas de fronteira entre o Pará e o Maranhão devem aumentar a vigilância e realizar coleta de material para exame de RT-PCR, segundo a Sespa.


SBTSBT NEWS


924 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo